Seminário discute estratégias para o setor produtivo do Ceará

14 de março de 2019 - 13:49 # # #

Secitece apresentou Plano Estadual de Ciência e Tecnologia

O secretário executivo da Secitece, Francisco Carvalho, apresentou o Plano Estadual de Ciência e Tecnologia para empresários e representantes de diversos órgãos estaduais, durante o Seminário Estratégico – Setor Produtivo, realizado nesta quinta-feira, 14/03, na Fiec.

O evento é uma promoção da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SEDET) e tem como objetivo compartilhar o planejamento do Governo com representantes da classe empresarial do Ceará de forma a construir um banco de ideias para o desenvolvimento econômico do Estado.

Em seu pronunciamento, Francisco Carvalho disse que apesar de todos os esforços que já estão sendo feitos “o Ceará ainda apresenta um baixo índice de empreendedorismo e inovação”.

Nesse sentido, o Plano Estadual de Ciência e Tecnologia, construído em conjunto por mais de 250 representantes do Sistema Estadual de C&T, irá contribuir para nortear as ações prioritárias e os principais desafios a serem enfrentados.

“O Plano foi pensado com um horizonte de curto, médio e longo prazo, conectado ao Ceará 2050, numa visão de futuro mais ampla e orientado para atender às demandas prioritárias para o Estado, como saúde e educação”, explica o secretário.

Dentre as propostas, Francisco destacou atualização da Lei Estadual de Inovação, prevista para ser concluída até julho de 2019, e que irá alinhar a lei estadual à nova legislação federal.

O secretário executivo da Secitece também ressaltou a parceria com outras secretarias, no sentido de promover a inclusão social de jovens em situação de vulnerabilidade social.

Outros destaques são a realização do estudo para viabilização do Parque Tecnológico do Ceará, e a iniciativa do Governo em assegurar a destinação de 2% da receita tributária liquida do Estado, nos próximos 10 anos, para o desenvolvimento de projetos e ações estruturantes de CT&I.

O investimento em educação superior, pesquisa e formação profissional também estão entre as prioridades da Secitece. “A falta de mão de obra qualificada é fator determinante na fuga e na ausência de atratividade de empresas de bases tecnológicas no Ceará”, disse.

Em relação ao apoio ao desenvolvimento de startups, Francisco ressaltou as iniciativas dos Programas Corredores Digitais e CriarCE, ambas da Secitece, que fomentam o desenvolvimento de soluções inovadoras. No entanto, “é preciso uma ação final para ajudar a consolidar o lançamento dos produtos no mercado, algo que poderia ser facilitado em partes pelo poder de compra do Governo”.

Durante o Seminário, também foram apresentados diversos projetos estratégicos como o Plano de Governo (Casa Civil), Ceará 2050 (ASTEF), Plano de Desenvolvimento Econômico (SPI/Quanta) e Indicadores Econômicos (IPECE).

No período da tarde, a programação prossegue com análise dos planos e chuva de ideias para apoiar as atividades do desenvolvimento econômico. O encerramento será feito pelo secretário Maia Junior (SEDET).

Para ver a apresentação sobre o Plano de Ciência e Tecnologia clique aqui.