Segurança nos campi da UVA é reforçada com contratação de 40 profissionais

4 de fevereiro de 2019 - 08:48 # # #

Começou nesta sexta-feira, 1º de fevereiro de 2019, o trabalho da nova empresa prestadora de serviço de segurança, contratada pelo Governo do Estado do Ceará, para a vigilância e segurança patrimonial da Universidade Estadual Vale dos Acaraú (UVA).

A UVA passa a contar com vigilância em seus quatro campi, durante os três turnos. Serão, para cada ciclo de 12h, três vigilantes no campus Betânia; dois no campus do Derby, dois no campus do Junco, dois no campus CIDAO e um na Fazenda Experimental da UVA, num total de 40 profissionais.

A empresa vencedora da licitação foi a Thompson Segurança e o valor do contrato anual é de R$ 2.044.867,20. De acordo com a Pró-Reitora de Planejamento, Kaliny Pessoa, 82% desse recurso já foram recebidos pela UVA. O restante ainda não foi repassado em virtude do Decreto nº 32.906/2018 (pág. 37 do DOE de 21/12/2018), assinado pelo Governador Camilo Santana. O Decreto institui o “período de contenção de gastos, no âmbito do Poder Executivo do Estado do Ceará, pelo prazo de 12 (doze) meses, com medidas de ajustes visando a atender ao Plano de Sustentabilidade para o Desenvolvimento do Estado, fortalecer a qualidade do gasto público e atender ao princípio da economicidade”.

Desde 2006, a UVA não possuía vigilância mantida com recursos do Tesouro Estadual. “Essa demanda da UVA por melhoria da segurança foi atendida pelo Governo do Estado, possibilitando a ampliação da equipe e um serviço mais qualificado; até então o serviço de segurança era insuficiente para o tamanho da Universidade e mantido com recursos próprios, por meio do IADE”, explica o reitor Fabianno Cavalcante de Carvalho.

O reitor explica, também, que essa é a primeira etapa de implantação do Plano de Segurança da Universidade que, em uma segunda etapa, terá a aquisição de cancelas e catracas eletrônicas de acesso aos campi, com identificação biométrica de toda a comunidade acadêmica. Essa nova etapa deverá ser implantada até o final deste ano. “O investimento em segurança é, atualmente, uma necessidade básica de qualquer instituição e, com isso, pretendemos a garantia de um ambiente de trabalho e estudo seguro para a comunidade acadêmica, além da proteção ao patrimônio público”, acrescenta o Professor Fabianno.

 

Fonte: Assessoria de comunicação da UVA