Ceará supera metas de educação superior

18 de outubro de 2018 - 15:36 # #

Com o resultado, Estado passa a se destacar a nível nacional

O Ceará superou todas as metas que envolvem o ensino superior dentro do Plano Estadual da Educação (PEE). O documento, que possui em sua totalidade 20 metas, tem três específicas para a Educação Superior, em consonância com o Plano Nacional de Educação (PNE).

A análise, realizada pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado (Secitece), revelou o aumento significativo no número de matrículas e um salto no quantitativo de mestres e doutores, além da elevação no número de títulos de mestrado e doutorado concedidos pelas instituições de ensino superior. Com o resultado, o Ceará passa a se destacar a nível nacional.

Crescimento no número de matrículas

Nos últimos 10 anos, só no setor público, houve um aumento de 49.421 para 86.101 matrículas na graduação. “Isso significa um crescimento médio de 74% e nos leva a crer que nos próximos 10 anos, tendo como base essa referência, alcançaremos satisfatoriamente a meta de aumento em 60% das novas matrículas da Educação Superior nas instituições públicas”, explica o coordenador de Educação Superior da Secitece, Cândido B.C. Neto.

A meta 12 do PEE, que diz respeito ao aumento no número de matrículas na graduação, foi superada, principalmente, por conta da interiorização do Ensino Superior Público, com o surgimento de novos Campi da UFC e a expansão dos já existentes (UFC e IFCE), da criação da UFCA e da UNILAB, além da expansão permanente dos Campi das Estaduais (UECE, URCA e UVA.).

Aumento de mestre e doutores

A meta 13 do PEE, que envolve a elevação da qualidade da Educação Superior pela ampliação da proporção de mestres e doutores do corpo docente, também foi superada. Conforme constatado na série histórica em 10 anos (2006-2015), o crescimento foi de 15,4%. “O processo evolutivo vem acontecendo ano a ano”, destaca B.C. Neto.

Em relação ao número de mestres, um crescimento bastante acentuado na porcentagem de mestres pelas Instituições de Educação Superior. Nesse período, passamos de 745 em 2006 para 1.585 em 2015. Esse aumento de 112,7% é uma referência positiva, tendo em vista que a previsão do PEE era de crescimento de 22,6%. Esse Indicador deverá ser superado nos primeiros anos de execução do Plano.

O coordenador de Educação Superior da Secitece diz que houve um aumento ainda maior na porcentagem de doutores nas Instituições de Educação Superior. Nesse período, o número passou de 1.429 (2006) para 3.986 (2015), ou seja, um aumento percentual de 177,5%. “Com esse fato, o que deveria ser alcançado no ano de 2024, foi constatado como realidade alcançada, logo no ano de 2016”, comemora.

Elevação dos títulos de mestrado e doutorado concedidos

A meta 14 do PEE tem entre os seus objetivos a elevação do número de titulados em cursos de pós-graduação Stricto Sensu, de modo que a população cearense venha a atingir uma titulação anual de 1700 mestres e 650 doutores até 2024.

Em relação à concessão de títulos de mestre, houve um crescimento bastante acentuado dentro das Instituições de Educação Superior. “Passamos de 745 titulados em 2006 para 1.585 em 2015. Esse aumento de 112,7% é uma referência positiva, tendo em vista que a previsão do PEE era de crescimento de 22,6%”, explica B.C. Neto.

O número de títulos de doutorado concedidos anualmente no Ceará cresceu de maneira similar ao de títulos de mestrado entre 2006 e 2015. No primeiro ano da série histórica, o número de doutores diplomados foi de 117 (2006), elevando para 441 (2015). “Nesse período de 10 anos tivemos um acréscimo de 324 títulos: um aumento de 277%”, finaliza.

Sobre o Plano Estadual da Educação (PEE)

Criado pela Lei nº 16.025, de 30 de maio de 2016, o PEE visa o fortalecimento da gestão pública por resultado e a avaliação permanente das políticas em Educação. O Estado do Ceará, tem avançado muito, nos últimos dez anos, também nessa área, sendo, inclusive, destaque nacional. Como exemplo, temos os resultados do Relatório de Monitoramento e Avaliação do PEE,recentemente concluído.

O documento, na totalidade, possui 20 metas, sendo três (03) específicas da Educação Superior em consonância com o Plano Nacional de Educação – PNE, conforme determinação para cada estado e cada município, apresentar seu Plano de Educação um ano depois.

Por se tratar de uma proposta norteadora das atividades de educação para o momento atual, o Plano visa definir formas de efetivação da presença das Instituições de Ensino Superior (IES) na construção da história do Estado. Por isso é importante a participação geral, com objetivos claros para formular e executar estratégias e, consequentemente, obter o êxito tão almejado por todos.